Diz a canção do mestre Toninho Horta que viajar é mais. E certamente é muito mais ainda viajar para Santa Teresa e curtir a apresentação desse superguitarrista, violonista, compositor, arranjador e produtor na noite de sexta –feira (02 de junho) do Festival Internacional de Jazz e Bossa.  O show terá a companhia do baixista Dudu Lima.

Mineiro da nata do Clube da Esquina, Toninho é hoje um dos principais músicos brasileiros em atividade e com enorme prestígio internacional.

Nascido em 1948 na cidade de Belo Horizonte, conheceu Milton Nascimento na década de 1960, com quem fez canções memoráveis e mantém amizade que dura até hoje. Artistas como Joyce – que também estará no Festival – Leny Andrade, MPB4, Tamba Trio, Pery Ribeiro, Paulo Moura, Nana Caymmi,  Alaíde Costa e Gilda Horta foram os primeiros a interpretar suas composições.

Tocou  no início dos anos 1970 na banda de Elis Regina. Em 1972 participou do lendário disco Clube da Esquina, junto com Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes entre outros compositores e instrumentistas mineiros.

Junto com Beto Guedes, Danilo Caymmi e Novelli, gravou o álbum em 1973 onde aparece como intérprete pela primeira vez. É neste trabalho que está a canção que, provavelmente, é a sua mais conhecida do grande público: “Manuel, o Audaz”, parceria com Fernando Brant.

Em 1976 gravou, na Califórnia, seu primeiro álbum solo: Terra dos Pássaros. Trabalho que lhe rendeu a indicação de 5º melhor guitarrista do mundo pela publicação britânica Melody Maker.

Além dos companheiros de Minas, participou de gravações e turnês da nata da MPB:  João Bosco, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, Nana Caymmi, Dori Caymmi, Edu Lobo, Chico Buarque, Jane Duboc, Gonzaguinha, Miúcha, entre outros. Para o maestro Tom Jobim, foi arranjador da canção “Anos Dourados”.

Na sua brilhante carreira internacional, Toninho fez parcerias com feras como Pat Methany, George Benson, Michael Franks, Manhattan Transfer Group, Astrud Gilberto, Lisa Ono, Kenny Baron, entre tantos outros.

Com o capixaba Chico Lessa produziu “No Tom de Sempre”, um disco com composições inéditas. Em depoimento ao documentário Violões de Minas, Toninho disse que a harmonia é a coisa principal da vida, na música e entre as pessoas.

Programação completa do Festival de Jazz e Bossa

A 6ª edição Festival Internacional de Jazz e Bossa de Santa Teresa acontece de 02 a 04 de junho no Parque de Exposição localizado na sede do município. E além de atrações no Palco Principal, terá apresentação no Palco Fames, espaço dedicado ao trabalho dos artistas da Faculdade de Música do Espírito Santo.

A realização e organização é da Rota Eventos e Iamond.  Confira a programação completa do festival:

02/06 (sexta-feira) // INGRESSOS: Blue Ticket; Jaklayne Joias, Belinha Modas (Santa Teresa)

19h00: ABERTURA DOS PORTÕES

PALCO FAMES
20h00 – 21h30 – CORAL DE TROMBONES DA FAMES
23h00 – CONGO JAZZ FAMES

PALCO PRINCIPAL
20h30: FAMES JAZZ BAND E NELSON FARIA
22h00: LUPA SANTIAGO ( BRA )
23h30: TONINHO HORTA E DUDU LIMA ( BRA )
01h00: DANNY VICENT BLUES BAND ( ARG )

———————

03/06 (sábado)
11h00: ABERTURA DOS PORTÕES // ENTRADA GRATUITA

PALCO FAMES
11h30 – 13h30 – EDU MARTINS TRIO

PALCO PRINCIPAL
12h30: BRUNO SANTOS ( BRA )
14h00: GUINGA E JESSÉ SADOC ( BRA )
16h00: ENCERRAMENTO

——–

20h00: REABERTURA DOS PORTÕES // INGRESSOS: Blue Ticket, Jaklayne Joias, Belinha Modas (Santa Teresa)

PALCO FAMES
21h30 / 23h – FAMES MB TRIO

PALCO PRINCIPAL
20h30: CHICO CHAGAS ( BRA )
22h00: JJ JACKSON ( USA )
23h30: ED MOTTA ( BRA )
01h00: SAULO SIMONASSI ( BRA )

———————

04/06 (domingo) // ENTRADA GRATUITA
11h00: ABERTURA DOS PORTÕES

PALCO FAMES
12h00 – 14h00 – FAMES DIXIELAND

PALCO PRINCIPAL
13h00: KATIA ROCHA ( BRA )
14h30: JOYCE MORENO ( BRA )
16h00: ENCERRAMENTO